Como tirar cheiro ruim de xixi de gato do sofá e da casa
29/10/2021

PUBLICIDADE

O gato, também conhecido como gato caseiro, gato urbano ou gato doméstico, é um mamífero carnívoro da família dos felídeos, muito popular como animal de estimação.

Ocupando o topo da cadeia alimentar, é predador natural de diversos animais, como roedores, pássaros, lagartixas e alguns insetos. 

Segundo pesquisas realizadas por instituições norte-americanas, os gatos consistem no segundo animal de estimação mais popular do mundo, estando numericamente atrás apenas dos peixes de aquário.

3 Formas de tirar cheiro de xixi de gato

O grande problema do xixi de gato é o que odor é muito forte, impossível de suportar quando fica impregnado em um ambiente, em especial se estiver em algum tipo de tecido.

PUBLICIDADE

Então, ao perceber que o seu gato fez xixi no lugar errado, precisa agir o quanto antes, usando um desses truques.

1. Piso impermeável

Depois de procurar e conseguir encontrar o xixi do gato, se a mancha ainda estiver molhada, seque tudo com papel toalha. Depois aplique vinagre sobre o local e deixe agir por alguns minutos.

O vinagre tem poder bactericida e fungicida, além de neutralizar odores. Não se preocupe com o cheiro do vinagre, pois ele vai desaparecer. O mais importante é conseguir tirar o cheiro de xixi de gato que é muito pior.

Se a mancha já estiver seca, primeiro remova-a com uma esponja de limpeza, detergente neutro e um pouco de água. A espuma do detergente ajuda a soltar o xixi seco.

Esfregue bem até tirar tudo. Se ainda ficar com cheiro depois de esfregar e enxaguar com água e um pano limpo, aplique o vinagre e deixe alguns minutos.

PUBLICIDADE

2. Sofá ou colchão

O sofá e o colchão são as superfícies mais delicadas de tirar cheiro de xixi de gato, pois, se absorver demais, talvez não tenha salvação. Nesse caso, a primeira e mais importante dica é não esfregar.

Se ainda estiver molhado, primeiro pegue algumas folhas de papel-toalha e pressione sobre a mancha, sem esfregar. Vá fazendo isso até que a última folha de papel fique seca.

Se a mancha já estiver seca, coloque um pouco de água fria por cima para que ela volte a ficar molhada e faça o procedimento com papel-toalha.

Depois de remover o excesso de urina, a melhor solução é comprar um detergente enzimático próprio para essa finalidade, que é agressivo e bem forte. Leia as instruções da embalagem para saber em quais tipos de tecido pode aplicar e como proceder.

PUBLICIDADE

3. Com misturinha caseira

Caso você não encontre o detergente especial para remover o cheiro do xixi de gato, faça o seu em casa. Vai precisar de vinagre branco, bicarbonato de sódio, água oxigenada 10 volumes e detergente neutro de lavar louça.

O primeiro passo é misturar duas partes de água com uma de vinagre. Passe essa mistura sobre a mancha de xixi, depois de já ter removido o excesso com papel-toalha. Deixe a mistura por 5 minutos sobre a mancha. Retire o excesso com mais papel.

Em seguida, polvilhe o bicarbonato, pois ele vai ajudar a absorver o líquido que está entranhado nas fibras dos tecidos, seja sofá, roupa, tapete, colchão, almofada ou banco do carro.

PUBLICIDADE

Enquanto deixa o bicarbonato agir, misture uma colher de água oxigenada com uma de detergente de louça, aplique sobre o bicarbonato que já estava em ação e esfregue com uma esponja de limpeza, cuidando para não danificar o tecido.

Mais uma vez, use papel-toalha para absorver o líquido em excesso.

Quando estiver tudo seco, finalize passando aspirador de pó para remover o que ficou de pó do bicarbonato. Se a superfície ficar endurecida, coloque um pouco de água morna para amolecer, bem pouco, e deixe secar sozinho.

Com o problema do xixi de gato resolvido, veja algumas dicas de decoração para quem tem gato em casa.

PUBLICIDADE

Existem cerca de 250 raças de gato doméstico, cujo peso variável entre 2,5 a 12 kg coloca a espécie na categoria de animal doméstico de pequeno a médio porte. 

Assim como ocorre com algumas raças de cães que apresentam esta mesma faixa de peso, o gato doméstico pode viver entre quinze e vinte anos. Dados censitários apontam que nos Estados Unidos existem mais gatos domésticos do que cachorros.

Estimativas recentes indicam que, em breve, o Brasil irá mostrar essa mesma característica, passando a deter maior população felina do que canina em suas residências.

SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE O SEU LIKE, COMENTA AQUI EM BAIXO O QUE VOCÊ ACHOU! E COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS! OBRIGADA! 

PUBLICIDADE

AD
Flash news