A Fazenda: Erika foi vítima da maior injustiça dos últimos tempos

Em se tratando de reality shows, fica difícil lembrar de alguma injustiça tão grande, pelo menos cometida pela audiência, quanto este caso de Erika Schneider em A Fazenda.

A ex-bailarina do Faustão passou a maior parte do tempo em Itapecerica da Serra se defendendo de ataques vis e cruéis dos adversários. Excelsas figuras como Erasmo, MC Gui, Gui Araújo, Solange Gomes e Tati Quebra Barraco fizeram o possível para normalizar o pior tratamento possível à Erika.

Qualquer decisão ou opinião dela precisava ser exposta e defendida com veemência, sob pena de receber críticas e gracinhas por parte da maioria. Tentaram sufocar sua personalidade e impedi-la até de dizer o que sentia.

Tempos esquisitos. O resultado foi uma roça equilibrada —Tiago teve 36% da preferência popular, Dayane 33% e Erika foi eliminada com 30%. Há quem diga que todas as torcidas se reuniram para tunar os números do sertanejo.

Se tivesse conseguido ficar longe da berlinda por mais uma ou duas semanas, acredito que Schneider teria boas chances de se tornar finalista. Faltou tempo para ganhar tração e sua história atrair popularidade para além dos núcleos mais radicais que já escolheram seus favoritos. Uma perda inestimável.

Comentário do usuário