Mãe ansiosa salva a vida do filho pequeno graças a mensagem enviada ao marido

Nunca se é muito cauteloso quando se trata da segurança dos filhos. Às vezes, então, são os pais que têm uma atitude mais apreensiva, mas geralmente são os homens que encaram com leviandade as situações que envolvem os filhos e diminuem a apreensão das esposas. 

Até Mary Rebecca, mãe do pequeno William, havia demonstrado uma atitude superprotetora em relação ao filho de 3 meses, mas suas preocupações, tão desprezadas pelos familiares, acabaram salvando a vida do bebê. Eis um daqueles casos em que, temos a certeza, a mulher nunca teria querido dizer: "eu avisei!".

A mulher publicou um post no qual conta exatamente o que aconteceu. Tudo isso aconteceu em seu primeiro dia de volta ao trabalho após a licença maternidade; Mary implorou ao marido que lhe enviasse atualizações constantes sobre como William estava neste primeiro dia sem a mãe.

"Esta tarde, por volta das 14h15, recebi uma mensagem do meu marido durante o passeio de carro. A minha resposta irritante de esposa foi corrigir a posição de William na cadeirinha - o cinto estava muito solto e o clipe no peito estava muito baixo. E como conheço meu marido, tenho certeza que ele riu de mim e revirou os olhos antes de apertar o assento e prender o clipe no peito", disse Mary em seu longo post.

Por sorte, Mary Rebecca não teve escrúpulos e, mesmo que se passasse por esposa e mãe apreensiva, não poderia ter protegido melhor o pequeno William. Algumas horas depois, Boyer enviou a seguinte mensagem para sua esposa: "querida, sofremos um acidente de carro. Estamos bem, mas o carro está destruído". 

Por sorte, a mulher instruiu o marido no uso correto da cadeirinha, que acabou salvando a vida do pequeno William. De fato, para ser sincero, o pequeno William estava tão bem acomodado em seu assento que não percebeu nada: nem mesmo esse desagradável incidente perturbou sua soneca.

Seu marido, Boyer, não teve tanta sorte, pois quebrou o pé e teve algumas entorses. Nada sério, claro, mas desagradável o suficiente para parar de provocar a esposa.

Mary Rebecca acrescentou que embora o carro esteja totalmente destruído, ela está feliz porque "os carros podem ser substituídos, os filhos não".

Comentário do usuário