Round 6: Netflix está sendo processada por causa da série e valor ultrapassa 20 milhões de dólares; entenda. Entendem

Nem Bridgerton, nem La Casa de Papel: a nova galinha dos ovos de ouro na Netflix é Round 6, série que conquistou o mundo e já foi parar na lista de maiores sucesso da história do streaming. 

Mas os números astronômicos de audiência também causando um processo inesperado para a plataforma, que está sendo processada judicialmente na Coreia de Sul, país de origem da produção - e o motivo do processo é ainda mais inusitado.

O público de Round 6, que já está querendo uma 2ª temporada da série, é tão grande que está sobrecarregando a internet - é o que afirma a provedora SK Broadband. 

A empresa coreana afirma que a série está gerando uma quantidade exagerada de tráfego, o que estaria elevando seus gastos, reportou a Reauters. 

O que acontece lá é que outras plataformas que geram grande tráfego de dados na internet, como Amazon e Apple e Facebook, já pagam uma taxa à provedora e o pedido da SK é que a Netflix também comece a pagar pelo uso e manutenção da rede. 

O streaming já está no radar da provedora de internet desde 2018, quando o uso de dados começou a aumentar exponencialmente ,mas foi agora, com Round 6, que a situação se intensificou. O valor da taxa estimada pela SK Broadband também é exorbitante: pelos cálculos deles, só para o ano de 2020, a Netflix deveria pagar uma taxa de 22,9 milhões de dólares. 

O QUE A NETFLIX RESPONDEU?

Ainda de acordo com a Reuters, a Netflix já contestou judicialmente o processo, afirmando que a obrigação do streaming para com seus clientes é criar conteúdo e disponibilizá-los na plataforma e não fornecer a internet. 

Além disso, a empresa ressaltou que contribuiu para a criação de milhares de empregos na Coréia do Sul, além de investimentos milionários e movimentação expressiva da economia. 

Por outro lado, claro, não interessa à Netflix que seus clientes fiquem sem acesso ao streaming por causa de problemas com a internet. Por isso, a empresa declarou que está disposta a conversar com a SK Broadband e tentar encontrar alternativas para solucionar esta questão.

Uma nova audiência está marcada para o fim deste ano e,ao contrário do que pode parecer, a vitória não é garantida pela Netflix, que recentemente foi processada também por causa de O Gambito da Rainha: vale lembrar que Google e YouTube são os únicos sites que não pagam taxa à provedora na Coréia do Sul e que nos Estados Unidos a Netflix já paga uma taxa à provedora Comcast Corp para aumentar a velocidade do streamings. 

Comentário do usuário