Estudo da Forbes mostra que Pelé seria o jogador mais bem pago da atualidade

Detentor de inúmeros recordes, três Copas do Mundo, 1281 gols na carreira, Pelé, o Rei do Futebol faleceu na última quinta-feira, 29, aos 82 anos devido um câncer no cólon. 

Com sua partida, algumas questões sobre sua fortuna e sobre o quanto ganharia caso fosse jogador atualmente começaram a surgir.

Em atividade entre os anos de 1956 e 1977, o Rei do Futebol defendeu apenas dois clubes em sua carreira, o Santos, no Brasil, e o New York Cosmos, nos Estados Unidos. 

Em uma época em que os salários e ganhos de atletas não eram gigantescos como os atuais, mesmo assim, o Rei teve vencimentos invejáveis no período, superando os padrões da época.

Conforme foi divulgado em jornais da época, Pelé tinha um salário de Cr$ 2 milhões, que, de acordo com especialistas, corresponde a R$ 70 mil em valores atuais.

Conforme o levantamento, se os vencimentos do Rei fossem adaptados para os dias atuais, levando em conta também ganhos com patrocínio e direto de imagens, Pelé seria o atleta mais bem pago do mundo. Ele receberia aproximadamente US$ 223 milhões anuais, por volta de R$1 bilhão e 178 milhões por temporada. 

Superando nomes como Kylian Mbappé (US$ 128 milhões, cerca de R$ 676 milhões) atleta mais bem pago da atualidade e Lebron James, astro do Los Angeles Lakers, da NBA (US$ 121.2, cerca de R$ 640.74 milhões).

Ainda se comparar os possíveis vencimentos, Pelé iria superar com uma grande margem, os salários de Lionel Messi, US$ 120 milhões e Cristiano Ronaldo, US$ 100 milhões. Neymar, brasileiro mais bem colocado da lista, teria um déficit de US$136 milhões para o Rei do futebol.

Comentário do usuário