Alexandre de Moraes também determinou apreensão do passaporte de Bolsonaro
04/05/2023

PUBLICIDADE

A quarta-feira (03/05) tem sido agitada para a família Bolsonaro e seus aliados. Isso porque o ex-presidente foi alvo de um mandado de busca e apreensão, executado pela Polícia Federal, e muito se falou na imprensa e nas redes sociais.

A operação da PF aconteceu dentro do escopo da chamada “Operação Venire”, que investiga a suspeita de que havia um grupo criminoso alterando dados do SUS para favorecer a determinados grupos.

Bolsonaro, na investigação, aparece como um dos que teriam sido beneficiados, assim como membros de sua equipe e até mesmo de sua familia, como seria o caso de sua filha caçula.

Segundo a suspeita, Bolsonaro e pessoas próximas teriam se favorecido do suposto grupo criminoso a fim de falsificar certificados de vacina e, assim, ser capaz de emitir determinados documentos e driblar regras sanitárias.

PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira, a Polícia Federal executou um mandado de busca e apreensão que foi assinado pelo juíz do Supremo Tribunal Federal, o ministro Alexandre de Moraes.

Chama a atenção, como vem sendo divulgado no fim da tarde, que além de dispositivos eletrônicos e documentos, a PF também recebeu ordem para apreender o passaporte do ex-presidente.

Embora não esteja esclarecido no documento, circula a informação de que a medida teria sido tomada para impedir que o ex-presidente tivesse chance de deixar o país.

No último dia de dezembro, após perder as eleições, Bolsonaro foi para os EUA onde passou meses, enquanto o país lidava com as repercussões do dia 8 de janeiro.

PUBLICIDADE

AD
Flash news