Lembra delas? Desenganadas pelos médicos ao nascer, veja como estão as gêmeas siamesas, na adolescência

Algumas histórias acabam se tornando bastante conhecida principalmente por toda a repercussão que acontece na mídia e nas redes sociais, provavelmente você deve se lembrar de duas gêmeas que nasceram com uma raridade na gestação. As gêmeas siamesas ficaram bastante conhecida após os médicos alegar aos pais das crianças que elas não iriam sobreviver por muito tempo.

Isso porque o caso delas era bastante raro, porque gêmeas siamesas geralmente nascem com outras partes do corpo unidas uma da outra, mas no caso delas elas nasceram com a cabeça colada uma na outra. Aos 3 anos, os pais das meninas decidiram se mudar para os Estados Unidos para realizar a tão difícil cirurgia para separar as duas gêmeas.

A cirurgia que durou mais de 10 horas, acabou tendo um final inesperado para os médicos que tentaram de todas as formas separar as duas gêmeas. Durante a cirurgia as gêmeas começaram a apresentar inchaço no cérebro e isso acabou dificultando a ação médica que resolveram não dá seguimento na cirurgia de separação das gêmeas.

Médicos constataram que não seria possível separar as gêmeas, e outro procedimento do tipo não foi realizado para separação delas desde então. Depois disso os pais das duas meninas se adaptaram as dificuldades que uma tinha da outra na convivência, e desde então dedicaram a sua vida a oferecer conforto as suas filhas que são gêmeas siamesas.

Atualmente as duas meninas se encontram com 13 anos, e uma foto nas redes sociais mostram as duas como estão atualmente, uma delas não consegue andar direito e precisa de auxílio de um equipamento para se locomover. A outra gêmea tem um dos rins parado e multa ao lado de sua irmã para vencer a cada dia essa batalha que enfrentam desde o seu nascimento, onde os médicos desenganaram os pais alegando que elas não chegaram aos 3 anos.

Comentário do usuário